sábado, 18 de fevereiro de 2012

Não foi sempre assim

Bom, resolvi escrever sobre a situação atual do harpista brasileiro para que possamos nos conscientizar e, quem sabe, de alguma forma tentar mudar esse panorama.

Claro, não vou falar sobre tudo. Eu só queria comentar sobre a escassez de instrumentos no país. Sempre quando aparece algum novo aluno, ou quando um interessado entra em contato, uma das primeiras perguntas - como não poderia deixar de ser - é onde adquirir o instrumento.

No momento em que escrevo essas linhas, sei de algumas pessoas começando a fabricar harpas célticas em Brasília (Harpas Ômega), uma única loja de artigos especializados em harpa (Harpa Brasil), um representante da Paraguayan Harps no Brasil e basicamente, só. Se alguém souber maiores informações, por favor, escreva ali abaixo nos comentários.

Somando-se a isso, vem a questão dos preços. Tudo é caro, a importação exige o pagamento de impostos abusivos e taxas de todo tipo. Uma harpa de pedais não sai por menos de cinquenta mil.

Ou seja, nada ajuda. Para tocar harpa nesse país é preciso ter MUITA vontade. Porque os obstáculos estão em toda parte. 

Quando me interessei pela harpa, encontrei professores que não aceitavam que o aluno não tivesse o instrumento. Ora, se eu não tivesse encontrado um que me aceitasse, hoje eu não estaria tocando. Por quê? Porque pouca gente pode se dar ao luxo de desembolsar cinco mil reais para ver se gosta do instrumento, se se adapta, se leva jeito. Cinco mil porque era uma harpa nacional, sem pedais, é claro.

Levei três anos para poder comprar meu instrumento - repetindo, uma harpa sem pedais. Antes disso passei um ano e meio fazendo técnica de mentalização (isso fica para outra postagem, ok?), seis meses com um instrumento improvisado de metal e mais um ano com uma harpa céltica alugada de uma amiga harpista.

Mas, o que eu queria dizer quando comecei a escrever é que não foi sempre assim. Há um ano e meio sou bolsista de iniciação científica na UFRJ, trabalhando com pesquisa em música, na área de teatro musical do século XIX. Trabalhamos com periódicos oitocentistas, nos quais pode-se encontrar informações sobre a sociedade carioca da época. Sabe-se que houve um tempo em que a cidade era considerada uma "pianolândia", pois onde quer que se fosse, haviam pianos e pianistas (ou "pianeiros"). Mas já encontrei também mais de uma vez anúncios de professoras de harpa e mesmo (pasmem!!) lojas de instrumentos oferecendo harpas Erard.

Sim, o Brasil já teve lojas de instrumentos que vendiam harpas de pedais. A harpa já foi mais popular por aqui. E sabe-se lá porquê, a oferta foi diminuindo - e a demanda também, e não se sabe bem em qual ordem - e agora estamos como estamos.

Bom, eu não sou estudiosa do caso, sei que a harpista Vanja Ferreira estava pesquisando sobre a história da harpa no Brasil, acredito que ela tenha muito mais informações. Mas, só queria registrar aqui, para que todos saibam, para que fiquemos todos indignados e para que de alguma forma, algum dia, não muito longe, essa situação possa ser diferente.

É isso.

5 comentários:

  1. Para o harpista, tudo é muito desestimulante mesmo, exceto seu desejo de superação...

    ResponderExcluir
  2. Esse site Paraguayanharps.com é confiável??? Entrega no Brasil mesmo???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tiago, a Paraguayan Harps é uma loja de harpas no Paraguai. Aqui no Brasil, seu representante é o Enrique Granese (granese@terra.com.br). Alguns brasileiros já andaram comprando harpas através dessa loja. Pode ficar tranquilo, é uma loja de verdade, não apenas um site.

      Excluir
  3. Meu grande desejo é o de tocar harpa. Sou pianista há duas décadas, amo o meu piano, mas a minha verdadeira paixão é a harpa... Como vc mesma disse, são obstáculos por toda a parte. Para adquirir o instrumento, para aprender a tocá-lo...Os amantes da harpa, no Brasil, são consideradas pessoas excêntricas! Eu espero que um dia consiga meu objetivo. Pode começar com uma harpa celta, pequenininha...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alessandra, nunca é tarde para tornar seu sonho realidade! Além disso uma harpa celta é muito mais barata e dependendo de onde vc mora é possível conseguir professor particular ou um curso de harpa. Boa sorte!!!!!

      Excluir